UM ANO DE TITE À FRENTE DA SELEÇÃO BRASILEIRA

Créditos: Lucas Figueiredo/CBF

22/06/2017

Um ano após iniciarem o trabalho à frente da Seleção Brasileira, Tite e sua comissão técnica exibem números que chamam a atenção. Um deles, por exemplo, já é um recorde: oito vitórias seguidas em Eliminatórias de Copa do Mundo. O dono da marca anteriormente era João Saldanha, que conseguiu cinco em 1969.

Ao lado de Edu Gaspar, Cléber Xavier e Matheus Bachi, o técnico assumiu o comando da Seleção em 20 de junho de 2017. De lá para cá foram seis convocações, sendo uma delas apenas com jogadores que atuam no Brasil. No total, 55 atletas diferentes foram chamados pela comissão técnica.

Em campo, foram disputados 11 jogos - os oito das Eliminatórias e mais três amistosos. Tite e sua comissão técnica conquistaram 10 vitórias e sofreram apenas uma derrota. Nada de empates até aqui. Com 29 gols marcardos, a Seleção atingiu uma média de 2,63 gols por jogo, tendo sofrido apenas três neste um ano.

Para a disputa destes 11 jogos, a Seleção Brasileira esteve reunida por um total de 50 dias. A comissão técnica pôde comandar 32 treinos durante este período, entre atividades com bola e físicos.

Mas engana-se quem pensa que o trabalho da comissão técnica se restringe ao campo. Quando não estão concentrados, Tite e seus auxiliares já assistiram 'in loco' a 104 jogos em solo brasileiro e outros 54 no exterior. Além disso, acompanharam 48 sessões de treinamentos de equipes do país e também de fora.

Uma novidade apresentada por essa comissão técnica é a atenção dada aos jogadores que atuam na China. Foram 16 dias de treinos antecipados para o trio formado por Renato Augusto, Gil e Paulinho, além de duas visitas de membros da comissão técnica ao país, em julho de 2016 e abril de 2017.

Já com relação à Rússia, país que receberá a Copa do Mundo de 2018, o planejamento começou antes mesmo da vaga no Mundial assegurada e seguiu depois da confirmação. Neste um ano, ao todo foram 19 dias de análises e vistorias, divididas em duas viagens.

Números de Tite e sua comissão técnica


Fonte: CBF

 Cursos Online na área de Ciências Exatas e Tecnologia

COPA DAS CONFEDERAÇÕES: EM JOGO TENSO, MÉXICO VENCE E ELIMINA A NOVA ZELÂNDIA

Jiménez e Fabian - México x Nova Zelândia
Foto: Patrik Stollarz / AFP / LANCE!

22/06/2017

Clima entre as equipes esquentou nos minutos finais, mas o árbitro, que teve péssima atuação, não expulsou ninguém

A Nova Zelândia fez um ótimo primeiro tempo, mas não conseguiu segurar a pressão do México na segunda etapa e acabou perdendo por 2 a 1 no Olimpiyskiy Stadion Fisht, em Sochi. Os gols foram marcados por Raúl Jiménez e Oribe Peralta. Wood descontou.

Com esse resultado, os mexicanos assumem a liderança do Grupo A e encaminham sua classificação para a semifinal da Copa das Confederações, precisando apenas de um empate na última rodada contra a Rússia ou uma derrota de Portugal para se classificar. Já a Nova Zelândia está eliminada e só cumpre tabela contra os portugueses. 

O JOGO 

O primeiro tempo de partida começou morno e sem muita emoção. Os neozelandeses, porém, começaram a pressionar e criaram uma ótima oportunidade aos 26 minutos. Os mexicanos, com dificuldades de se encontrar em campo, não conseguiram achar espaços e tiveram problemas para segurar as investidas dos adversários, se complicando. 

Aos 41 minutos, após falha da defesa do México, Néstor Araujo afastou mal, Lewis tocou de primeira e deixou Wood na cara do gol para abrir o placar e marcar para a Nova Zelândia, que não fazia um gol há cinco jogos.

No segundo tempo, a partida mudou de cenário, o México voltou mais ligado e determinado a decidir o confronto. O gol de empate saiu logo aos nove minutos. Aquino deu uma caneta em Ingham, avançou e tocou para Fabián, que rolou para Raúl Jiménez girar e soltar uma pancada, fazendo belo gol. 

Usando bastante o lado esquerdo e aproveitando um Aquino inspirado, os comandados de Juan Carlos Osorio conseguiu a virada aos 26 minutos. O meia fez boa jogada, levou na linha de fundo e rolou para Oribe Peralta chutar de primeira e marcar. 

A metade final da partida foi movimentada. Sem aproveitar as boas chances criadas no primeiro tempo, a Nova Zelândia precisou correr atrás do prejuízo. O meia Ryan Thomas ainda colocou uma bola no travessão aos 39 minutos, porém, nenhuma das equipes conseguiu marcar. O clima esquentou nos minutos finais de partida, mas o árbitro, que teve péssima atuação, acabou sem expulsar ninguém. 

Na próxima e última rodada da fase de grupos, a Austrália encara o Chile, no próximo dia 25, domingo, às 12h (de Brasília), no Arena Otkrytie, em Moscou. Já Camarões enfrenta a Alemanha, no mesmo dia e horário, no Olimpiyskiy Stadion Fisht, em Sochi.

FICHA TÉCNICA: 

MÉXICO 2 X 1 NOVA ZELÂNDIA 

DATA/HORA: 21/06/2017, às 15h (de Brasília) 
LOCAL: Estádio Olímpico de Fisht, em Sochi (RUS) 
ÁRBITRO: Bakary Gassama (GAM) 

PÚBLICO: 25,133 torcedores 
GOLS: Wood (41'/1ºT), Raúl Jiménez (9'/2ºT), Oribe Peralta (27'/2ºT) 
CARTÕES AMARELOS: Ryan Thomas (25'/1ºT), Diego Reyes (50'/2ºT), Boxall (50'/2ºT) 
CARTÕES VERMELHOS: - 

MÉXICO: Talavera; Alanís (Héctor Herrera - 1'/2ºT), Araujo, Salcedo (Héctor Moreno - 32'/1ºT) (Rafa Márquez - 23'/2ºT), Diego Reyes; Fabián, Damm; Gio, Aquino, Oribe; Raúl Jiménez. Técnico: Juan Carlos Osorio. 

NOVA ZELÂNDIA: Marinovic; Durante, Boxall, Wynne, Smith; Ingham (Patterson - 37'/2ºT), McGlinchey, Lewis (Tuiloma - 12'/2ºT), Thomas; Wood, Rojas (Barbarouses - 28'/2ºT). Técnico: Anthony Hudson.

Fonte: Terra

Cursos Online na área de Ciências Biológicas e da Saúde

AMISTOSOS: EX-GRÊMIO E TRIO DE ARTILHEIROS DO APERTURA PARAGUAIO SÃO CONVOCADOS POR ARCE



22/06/2017

O técnico da seleção paraguaia, Francisco Arce, convocou nesta quarta-feira jogadores "locais" para enfrentar o México, no dia 1º de julho, em lista que conta com o ex-Grêmio, Cristian Riveros, os três principais artilheiros do Torneio Apertura do campeonato nacional e dois "estrangeiros".

O jogo acontecerá em Seattle, nos Estados Unidos, e servirá de teste para os duelos com Chile e Uruguai, em 31 de agosto e 5 de setembro, respectivamente, pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018.

Presença habitual nas convocações da seleção, Riveros, que esteve no Tricolor Gaúcho entre 2015 e 2016, foi chamado mais uma vez. Atualmente, o experiente volante, de 34 anos, defende o Olimpia.

Os três principais goleadores do Apertura do Campeonato Paraguaio também estão na convocação. São eles, Santiago Salcedo, artilheiro da competição, com 14 gols, Alfio Oviedo, do Independiente, que marcou 11 vezes, e Néstor Camacho, do Guaraní, que fez dez.

Dois jogadores foram convocados pela primeira vez na carreira, o goleiro Bernardo Medina, do Deportivo Capiatá, e o zagueiro Juan Escobar, do Sportivo Luqueño.

O zagueiro Juan Patiño, do Jaguares, do México, e o meia Óscar Romero, do Alavés, da Espanha, são os dois únicos jogadores que não atuam no futebol paraguaio a serem chamados por Arce.

Confira os 18 convocados para defender a seleção paraguaia no amistoso com o México:

Goleiros: Antony Silva (Cerro Porteño-PAR) e Bernardo Medina (Deportivo Capiatá-PAR).

Defesas: Alan Benítez, Luis Cardozo e Salustiano Candia (Libertad-PAR), Juan Patiño (Jaguares-MEX) e Juan Escobar (Sportivo. Luqueño-PAR).

Meias: Antonio Bareiro (Libertad-PAR), Cristian Riveros e Richard Ortíz (Olimpia-PAR), Marcos Riveros e Rodrigo Rojas (Cerro Porteño-PAR) e Óscar Romero (Alavés-ESP).

Atacantes: Jesús Medina e Santiago Salcedo e Jorge Recalde (Libertad-PAR), Néstor Camacho (Guaraní-PAR) e Alfio Oviedo (Independiente-PAR).

Fonte: Terra

Cursos Online na área de Ciências Humanas e Sociais

BELA EMBAIXADORA DA COPA 2018 ROUBA A CENA NA COPA DAS CONFEDERAÇÕES



22/06/2017

Por: Tony Show

A Copa das Confederações de 2017 é a 10ª edição da competição organizada pela Fifa , considerada um evento-teste e que acontece um ano antes da Copa do Mundo, sempre no país que organiza o Mundial - neste ano, claro, em território russo.

A Copa das Confederações de 2017 é a 10ª edição da competição organizada pela Fifa , considerada um evento-teste e que acontece um ano antes da Copa do Mundo, sempre no país que organiza o Mundial - neste ano, claro, em território russo.

Na abertura da Copa das Confederações no estádio São Petersburgo, em 17 de junho, a festa contou com danças, músicas e cores. Mas foi Victoria Lopyreva quem ganhou os holofotes do pouco público que estava presente nas arquibancadas. Nomeada embaixadora da Copa do Mundo de 2018, a modelo e apresentadora de TV entrou acompanhada de Zabivaka, o mascote do Mundial na Rússia.


Cursos Online na área de Ciências Agrárias e da Terra

CRISTIANO RONALDO DEFINE VITÓRIA DE PORTUGAL SOBRE A ANFITRIÃ RÚSSIA, EM MOSCOU

Cristiano Ronaldo garantiu a vitória de Portugal contra a Rússia
Divulgação/FIFA

21/06/2017

Por: iG Esporte

Atacante fez o único gol do triunfo luso contra os donos da casa, na segunda rodada da Copa das Confederações

Em um jogo de dois tempos distintos na cidade de Moscou, Portugal fez 1 a 0 sobre a Rússia em duelo válido pela segunda rodada do grupo A da Copa das Confederações e assumiu a liderança da chave com quatro pontos, deixando os donos da casa com três, em segundo. O México está com um e a Nova Zelândia ainda não pontou.

Confira os grupos, tabela de jogos, resultados e todos os horários da Copa das Confederações 
Fechando sua participação na fase de grupos da competição, Portugal enfrenta o fraco time neozelandês, sábado, às 12h (de Brasília), na cidade de São Petesburgo. No mesmo dia e horário, os russos medem forças contra os mexicanos, em Kazan.

O jogo

Mesmo jogando diante dos anfitriões, os portugueses foram superiores na etapa inicial, apesar das poucas chances claras de gol criadas. Na primeira delas, no entanto, Cristiano Ronaldo deixou sua marca - Guerreiro cruzou da esquerda e o camisa 7 se posicionou bem na segunda trave para cabecear para o fundo das redes. 

Portugal bateu a Rússia em Moscou - Divulgação/FIFA

Na outra boa oportunidade que teve, CR7 passou fácil pela marcação da defesa e, já dentro da área, finalizou forte para defesa de Akinfeev. 

A Rússia resolveu jogar no segundo tempo e passou a incomodar bastante a defesa lusa. Os zagueiros Pepe e Bruno Alves foram bastante exigidos, tanto pelo alto quanto por baixo, assim como o goleiro Rui Patrício, muito bem nas bolas levantadas para sua área. Portugal recuou com a mudança de postura do rival e apostou nos contra-ataques.

A seleção portuguesa conseguiu conter o ímpeto russo na reta final do duelo, esfriando o jogo e só administrando o importante triunfo. Já nos acréscimos, Zhirkov cruzou para área e a bola tomou direção do gol, com o goleiro Rui Patrício mandando para escanteio. Na cobrança, Dzhikiya quase empatou de cabeça.

FICHA TÉCNICA

RÚSSIA 0 x 1 PORTUGAL

Local : Spartak Stadium, em Moscou (Rússia) 
Data : 21 de junho de 2017 (quarta-feira) 
Horário : 12h (de Brasília) 
Árbitro : Gianluca Rocchi (Itália) 
Cartões amarelos : Glushakov, Dzhikiya, Samedov (RUS); Pepe, Bernardo Silva (POR)

GOL 
Portugal: Cristiano Ronaldo, aos 8' do 1º tempo

RÚSSIA : Akinfeev, Shishkin (Erokhin), Vasin, Dzhikiya e Kudryashov (Bukharov); Glushakov, Zhirkov, Golovin, Samedov e Kombarov (Poloz); Smolov. Técnico: Stanislav Cherchesov.

PORTUGAL : Patrício, Cédric, Bruno Alves, Pepe e Guerreiro (Eliseu); William Carvalho, Adrien (Danilo), André Gomes e Bernardo Silva; André Silva (Gelson Martins) e Cristiano Ronaldo. Técnico: Fernando Santos.

EM JOGO ANIMADO, ALEMANHA VENCE A AUSTRÁLIA PELA COPA DAS CONFEDERAÇÕES

Alemanha consegue a vitória na estreia da Copa das Confederações (Foto: FRANCK FIFE/AFP PHOTO)

19/06/2017 

A seleção alemã finalmente estreou na Copa das Confederações. Em sua primeira partida, os alemães acabaram derrotando a Austrália nesta segunda-feira, pelo placar de 3 a 2, no estádio Fisht, em Sochi. Os gols alemães foram marcados por Stindl, Draxler de pênalti e Gortezka, enquanto Rogic e Juric anotaram para a Austrália.

Com o resultado, os alemães assumem a segunda colocação no Grupo B da competição, com a mesma pontuação do Chile, porém com um saldo de gols inferior, já que os sul-americanos venceram a seleção de Camarões por 2 a 0 no último domingo.

Na próxima quinta-feira, a Alemanha pode liderar o grupo, pois tem um confronto direto contra os chilenos, às 15h (de Brasília). Já a Austrália enfrenta Camarões, às 12h da mesma data para seguir viva na disputa por uma vaga à semifinal do torneio.

O jogo – A seleção alemã tomou conta do jogo logo nos minutos iniciais. Dominando o meio de campo e com belos passes, os europeus não demoraram para abrir o placar. Aos quatro minutos, a Alemanha fez bela jogada na ponta direita com Julian Brandt que encontrou Stindl sozinho na entrada da área para abrir o placar.

O gol não diminuiu o ritmo alemão, que parecia buscar uma goleada. Se aproveitando de uma tarde inspirada de Julian Brandt, a equipe buscava muito o jogo pelo lado direito do ataque. Aos 21 minutos, o jovem atacante do Bayer Leverkusen fez bela jogada individual e exigiu grande defesa do goleiro australiano.

A  Austrália, até então praticamente nula na partida, consegue sua primeira chance aos 36 minutos, quando Sainsbury saiu cara a cara com Leno após cobrança de falta, porém o defensor acaba errando a cabeçada.

A oportunidade clara animou os jogadores e torcedores australianos, que era a maioria no estádio Fisht. Aos 41 minutos, Draxler acaba errando um passe na intermediária e deixou a defesa alemã exposta. Rogic, aproveitou o vacilo para arriscar, a bola acaba rebatendo na zaga e voltando denovo para o meia que não desperdiça e empata a partida.

Um minuto depois, veio o balde de água fria sobre os amarelos. Após boa jogada na entrada da área, Goretzka é derrubado dentro da área e o árbitro assinala o pênalti para a seleção europeia. Draxler foi o responsável pela cobrança e deu novamente a vantagem para a Alemanha.

Logo no terceiro minuto da segunda etapa, a Alemanha consegue o terceiro gol. Gortezka recebeu lindo lançamento dentro da área e acertou um chute forte, sem chances para o arqueiro alemão.

A resposta australiana não demorou para chegar. Após um chute de fora de Rogic, o goleiro Leno acabou dando rebote para Juric, que apenas teve o trabalho de empurrar para dentro do gol e diminuir a vantagem adversária aos 10 minutos. Os alemão pediram a análise do lance pelo trio de arbitragem de vídeo, que acabaram confirmando o tento australiano.

Após o início de segundo tempo recheado de gol, o jogo diminui um pouco o ritmo, mas as equipes ainda chegam com qualidade. Aos 28 minutos, Werner fez bela jogada individual e arriscou um chute rasteiro, que acaba desviando na trave.

A Austrália ainda tentou buscar o empate, porém a grande quantidade de erros ofensivos e o bom sistema defensivo dos atuais campeões do mundo impossibilitaram que os amarelos buscam pelo menos um ponto na tabela.

FICHA TÉCNICA
AUSTRÁLIA X ALEMANHA

Local:
Estádio Fisht, em Sochi (Rússia)
Data: 19 de junho de 2017 (Segunda-feira)
Horário: 12h(de Brasília)
Árbitro: Mark Geiger (Estados Unidos)
Assistentes: Joe Fletcher (Canadá) e C.J. Morgante (Estados Unidos)
Público: 28.605 pessoas
Cartões Amarelos: Goretzka (Alemanha); Sainsbury (Austrália)
Cartões Vermelhos: Nenhum
Gols: Alemanha: Lars Stindl, aos 4, Draxler (pênalti) aos 44 minutos do primeiro tempo e Goretzka aos 3 do segundo tempo;
Austrália: Rogic, aos 41 minutos do primeiro tempo e Julic aos 10 minutos do segundo tempo

AUSTRÁLIA: Maty Ryan, Milos Degenek, Bailey Wright,Aziz Behich e Trent Sainsbury; Aaron Mooy, Mark Milligan, Massimo Luongo (Kruse) e Tommy Rogic (Troisi); Mathew Leckie e Juric (Tim Cahill)
Técnico: Ange Postecoglou

ALEMANHA: Bernd Leno; Jonas Hector, Shkodran Mustafi, Antonio Ruediger e Joshua Kimmich; , Julian Draxler, Leon Goretzka, Sebastian Rudy e Lars Stindl (Emre Can); Julian Brandt (Werner) e Sandro Wagner (Süle)
Técnico: Joachim Löw

Cursos Online na área de Ciências Biológicas e da Saúde

EM JOGO RECHEADO DE POLÊMICAS DE ARBITRAGEM, CHILE BATE CAMARÕES

Chile vence na estreia em jogo polêmico (Foto: Kirill KUDRYAVTSEV/AFP PHOTO)

19/06/2017 

Por: Gazeta Esportiva

Camarões e Chile abriram a disputa do Grupo B da Copa das Confederações de 2017. Em uma boa partida realizada no Estádio do Spartak, o Chile acabou vencendo o adversário pelo placar de 2  a 0. O gols da partida foram marcados por Arturo Vidal e Eduardo Vargas.

A partida ficou marcado por dois lances, cada um no final de cada tempo. Aos 45 minutos da primeira etapa, o Chile abriu o placar com Vargas, porém o lance acabou anulado pelo auxílio tecnológico gerando a ira dos sul-americanos. Aos 46 da segunda etapa, o auxílio apareceu novamente, desta vez para validar o gol do mesmo atacante que havia sido anulado no primeiro momento pelo árbitro de campo.

O resultado faz com que os sul-americanos assumam liderança parcial do grupo com três pontos. Porém, nesta segunda feira, a atual seleção campeã do mundo,  Alemanha, encara a Austrália. A próxima partida das seleções acontecem na quinta-feira, quando Camarões encara a Austrália, às 12h (de Brasília), um pouco mais tarde, às 15h, o Chile mede forças com a Alemanha.

O jogo – A seleção chilena partiu para cima de seu adversário nos minutos iniciais e por pouco não abriu o placar logo no primeiro minuto. VArgas recebeu boa bola na entrada da área e finalizou um forte chute rasteiro na trave. Dois minutos mais tarde, Fuezalinda arrematou bonito da entrada da área e exigiu boa defesa de Ondoa.

A resposta de Camarões veio aos 11 minutos, quando Aboubakar fez bela jogada individual em contra-ataque e chutou forte rasteiro. O goleiro Johny Herrerra foi obrigado a fazer boa intervenção, no rebote, Jara quase marca contra.

Apesar do contra-ataque, os chilenos seguiam mandando na partida. Aos 24 minutos, Puch arristou de fora da área para abrir o placar, porém Ondoa fez mais uma defesa. Dois minutos mais tarde, Vargas lançou Fuezalinda dentro da área, o meia erra o domínio e desperdiça boa chance.

Após dar uma diminuída no ritmo, o jogo voltou a ter chances claras de gol aos 40 minutos. Vidal dá belo passe para Vargas, que dentro da área vira e acaba chutando por cima, desperdiçando uma ótima oportunidade. Pouco depois, a seleção chilena finalmente chegou às redes, em jogada parecida, porém desta vez, Vargas colocou a bola nos fundos das redes. No entanto, o árbitro de vídeo anulou o gol ao notar um impedimento através do auxílio tecnológico.

No inicio da segunda etapa, a seleção camaronesa até tentou pressionar o Chile, porém errava muitos passes na zona ofensiva de seu campo. Porém, aos poucos a seleção chilena retomava as ações, principalmente após a entrada de Alexis Sánchez, aos 12 minutos.

Porém chance clara de gol mesmo, apenas aos 35 minutos, quando Alexis Sánchez cruzou na medida para Arturo Vidal cabecear para o fundo do gol e abrir o placar.

O gol fez com que Camarões partisse para o ataque, mas novamente esbarrou na grande quantidade de passes errados pelos seus jogadores do setor ofensivo.

Já nos acréscimos, aos 46 minutos, Vargas aproveitou a sobre de um bate-rebate na área e ampliou o placar. O árbitro havia enxergado irregularidade no lance e acabou anulando o tento chileno. Porém, o auxílio tecnológico coltou a chamar a responsabilidade e acabou validando o gol.

FICHA TÉCNICA
CAMARÕES X CHILE

Local:
Estádio do Spartak, em Moscou (Rússia)
Data: 18 de junho de 2017 (Domingo)
Horário: 15h(de Brasília)
Árbitro: Damir Skomina (Eslovênia)
Assistentes: Jure Praprotnik e Robert Vukan (Eslovênia)
Público: 33.942 pessoas
Cartões Amarelos: Gonzalo Jara (Chile)
Gols: Arturo Vidal, aos 35 minutos do segundo tempo e Eduardo Vargas aos 46 minutos (Chile)

CAMARÕES: Fabrice Ondoa; Erneste Mabouka, Adolphe Teikeu, Michael Ngadeu e Collins Fai; Sebastien Siani (Ngamaleu), Arnaud Djoum, Andre-Frank Anguissa; Benjamin Moukandjo, Vincent Aboubakar e Christian Bassogog
Técnico: Hugo Broos

CHILE: Johny Herrera; Mauricio Isla, Gary Medel, Gonzalo Jara e Jean Beausejour;  Marcelo Diaz, Charles Aranguiz (Francisco Silva), Arturo Vidal, Jose Fuenzalida (Leonardo Valencia); Edson Puch (Alexis Sánchez) e Eduardo Vargas
Técnico: Juan Antonio Pizzi

Cursos Online na área de Ciências Humanas e Sociais

EM JOGO AGITADO, PORTUGAL E MÉXICO EMPATAM NA COPA DAS CONFEDERAÇÕES

Cristiano Ronaldo não foi brilhante, mas contribuiu com uma assistência (Foto: Franck Fife/AFP)
 
19/06/2017

Por: Gazeta Esportiva

Em partida muito movimentada, Portugal e México ficaram no 2 a 2 neste domingo, em Kazan, pela primeira rodada do grupo A da Copa das Confederações. Os europeus ficaram duas vezes na frente, com gols de Quaresma e Cedric, mas o time de Juan Carlos Osorio, com Chicharito Hernández e Hector Moreno foram buscar a igualdade.

A partida contou com o uso do auxílio de vídeo em momento importante. Na primeira etapa, com o placar em 0 a 0, Pepe fez para os portugueses. Porém, após revisão do lance, foi marcado impedimento e o tento foi anulado.

Na segunda rodada, os comandados de Fernando Santos encaram a anfitriã Rússia, às 12 horas (de Brasília), em Moscou. O México, por sua vez, tem a Nova Zelândia pela frente, às 15, em Sochi.
México e Portugal ficaram no empate (Foto: Yuri Cortez/AFP)

O jogo – O início dos mexicanos foi melhor, com a equipe mais intensa, recuperando a bola rapidamente. Porém, não foi o suficiente para o time de Osorio criar chances claras de marcar o primeiro gol.

Assim, coube a Portugal marcar, com Pepe, aos 20. Porém, após auxílio do árbitro de vídeo, o gol foi anulado por impedimento. Mesmo sem o tento, os europeus cresceram, passando a chegar mais ao ataque.

Aos 33, o gol saiu. Cristiano Ronaldo saiu em velocidade e, com calma, achou Quaresma sozinho, na cara de Ochoa. O camisa 20 ainda driblou o goleiro antes de finalizar, marcando belo gol: 1 a 0 Portugal.

Antes do fim da primeira etapa, porém, veio o empate. Aos 41, após falha do lateral Raphael Guerreiro, Vela ficou com a bola e cruzou na medida para Chicharito Hernández. O camisa 14, de cabeça, colocou nas redes e definiu o placar do intervalo: 1 a 1.

Na segunda etapa, o jogo seguiu com o México tendo mais tempo com a bola, mas sem transformar a posse em chances claras. Assim, Portugal apostava na velocidade, o que também não funcionou no início do tempo final.

Sem muita inspiração, o tempo foi passando com as equipes pecando na hora de criar oportunidades. Os técnicos começaram a fazer substituições, buscando melhorar o desempenho de seus times.

Contudo, não foi o suficiente. O duelo seguiu sem grandes chances. Aos 34, Giovani dos Santos ainda assustou pelo lado do México, mas sem tanto perigo. Quando parecia que o empate seria inevitável, os europeus marcaram.

Aos 40, o lateral Cedric foi oportunista e, em bola que sobrou na área, finalizou firme, no alto, superando o arqueiro mexicano para recolocar os atuais campeões da Euro na frente, faltando poucos minutos.

Mesmo assim, o empate chegou. Aos 45, em cobrança de escanteio, Hector Moreno subiu mais que a zaga e superou Rui Patrício com ótima cabeçada: 2 a 2, placar que se manteve até o fim.

FICHA TÉCNICA
PORTUGAL 2 x 2 MÉXICO

Local:
Arena Kazan, em Kazan (Rússia)
Data: 18 de junho de 2004, quarta-feira
Horário: 12 horas (de Brasília)
Árbitro: Néstor Pitana (Argentina)
Assistentes: Hernán Maidana (Argentina) e Juan Pablo Belatti (Argentina)
Público: 34.372 pessoas
Cartões amarelos: Adrien Silva (Portugal), Guardado (México)
Gols: PORTUGAL: Quaresma, aos 33 minutos do primeiro tempo; Cedric, aos 40 minutos do segundo tempo
MÉXICO: Hernández, aos 41 minutos do primeiro tempo; Hector Moreno, aos 45 minutos do segundo tempo

PORTUGAL: Rui Patrício; Cedric, Pepe, Fonte e Raphael Guerreiro; William Carvalho, André Gomes, João Moutinho (Adrien Silva) e Quaresma (André Silva); Nani (Gelson Martins) e Cristiano Ronaldo
Técnico: Fernando Santos

MÉXICO: Ochoa; Salcedo (Araujo), Reyes, Hector Moreno e Layún; Hector Herrera, Jonathan dos Santos e Guardado; Vela (Giovani dos Santos), Jimenez (Peralta) e Hernández
Técnico: Juan Carlos Osorio

Cursos Online na área de Ciências Agrárias e da Terra

SEM SUSTOS, RÚSSIA DERROTA A NOVA ZELÂNDIA NA ABERTURA DA COPA DAS CONFEDERAÇÕES

Rússia venceu a Nova Zelândia na abertura da Copa das Confederações
FIFA/ Divulgação

17/06/2017

Seleção anfitriã fez o dever de casa e superou o rival da Oceania na cidade de São Petesburgo. Agora, encara Portugal na segunda rodada

Por 24horasNews

Sem encontrar qualquer dificuldade, a Rússia derrotou a Nova Zelândia por 2 a 0 no jogo de abertura da Copa das Confederações , na cidade de São Petesburgo, e largou na frente no grupo A da competição, somando seus primeiros três pontos. O triunfo foi construído com um gol em cada etapa. 

As duas seleções voltam a campo na próxima quarta-feira, dia 21. Enquanto a Rússia encara Portugal, do astro Cristiano Ronaldo, às 12h (de Brasília), os neozelandeses medem forças contra o México, um pouco mais tarde, às 15h.

Lance de Rússia x Nova Zelândia - Divulgação

O jogo

Jogando em casa, os russos partiram para cima desde os primeiros minutos e criaram duas boas chances antes dos 10 minutos. Na primeira delas, o zagueiro Vasin cabeceou na trave, com McGlinchey afastando o perigo com a bola correndo em cima da linha; na sequência, Poloz recebeu na área e finalizou por baixo do goleiro Marinovic, mas Smith salvou a poucos centímetros do gol.

De tanto pressionar, saiu o gol dos anfitriões. Aos 31, em boa trama ofensiva da Rússia, Poloz encontrou Glushakov entrando livre entre os defensores, o meia avançou em velocidade e tocou por cima do arqueiro rival. A bola foi rolando de mansinho, bateu na trave e depois no zagueiro Boxall antes de entrar. A arbitragem anotou gol-contra do neozelandês.  

Rússia joga a competição em casa
Divulgação
No segundo tempo, os donos da casa seguiram mandando no duelo e só não ampliaram nos primeiros movimentos porque o goleiro Marinovic fez três defesas espetaculares, salvando a Nova Zelândia naquele momento. Os visitantes tentavam assustar o goleiro Akinfeev em bolas paradas, sem qualquer efetividade.

O segundo gol russo não demorou para acontecer. Após troca de passes envolvente do ataque anfitrião, aos 23 minutos, a bola chegou na direira para Samedov cruzar rasteiro na área e Smolov aparecer livre na segunda trave para balançar as redes. Depois, a Nova Zelândia acertou seu primeiro chute a gol, mas Akinfeev defendeu a finalização de Smith - na cobrança do escanteio, o mesmo Smith cabeceou e Zhirkov tirou em cima da linha.

Nos minutos restantes, os donos da casa tentaram o terceiro gol, pressionaram, mas não conseguiram ampliar. Marinovic evitou com duas excelentes intervenções.

FICHA TÉCNICA

RÚSSIA 2 x 0 NOVA ZELÂNDIA

Local : Estádio Nacional de São Petersburgo, em São Petersburgo (Rússia) 
Data : 17 de junho de 2016 (sábado) 
Horário : 12h (de Brasília) 
Público : 50.251 torcedores 
Árbitro : Wilmar Roldán (Colômbia) 
Assistentes : Alexander Guzman e Cristian de la Cruz (ambos Colômbia) 
GOLS 
Rússia: Boxall (contra), aos 31' do 1º tempo; Smolov, aos 23' do 2º tempo

RÚSSIA: Akinfeev, Dzhikiia, Vasin e Kudriashov; Samedov, Erokhin, Glushakov, Golovin e Zhirkov; Poloz (Bukharov) e Smolov (Miranchuk). Técnico: Stanislav Cherchesov

NOVA ZELÂNDIA: Marinovic, Boxall, Durante e Tommy Smith; Colvey (Patterson), Barbarouses (Tuiloma), McGlinchey, Thomas e Wynne; Rojas e Chris Wood. Técnico: Anthony Hudson

Cursos Online na área de Ciências Exatas e Tecnologia

RÚSSIA E BRASIL NEGOCIAM AMISTOSO ANTES DA COPA DO MUNDO

Stanislav Cherchesov disse que enfrentar a Seleção Brasileira seria importante 
para dar experiência a seus jogadores - Foto: Yuri KADOBNOV / AFP

16/06/2017

Por Lancepress

O presidente da Federação Russa de Futebol e do Comitê Organizador Local (COL), Vitaly Mutko, confirmou nesta sexta-feira a possibilidade de enfrentar o Brasil durante a preparação para a Copa do Mundo de 2018. O mandatário afirmou que o acordo com a CBF está próximo de ser fechado.

O treinador da Rússia, Stanislav Cherchesov, comemorou a possibilidade de poder enfrentar a Seleção. Para o técnico do país anfitrião da Copa, o Brasil seria um grande teste, uma vez que sua a equipe é inexperiente. Apenas oito jogadores que estão convocados para a Copa das Confederações estiveram na Eurocopa de 2016.

— Quando me perguntam se quero um jogo com o Brasil, eu digo que sim, quero jogar com o Brasil. Seria uma honra jogar com eles, e muito útil para ganhar experiência e inaugurar um novo estádio da Copa — disse o treinador, em entrevista coletiva na véspera do duelo contra a Nova Zelândia, no primeiro jogo da Copa das Confederações, em São Petersburgo.

Cherchesov não adiantou qual será o estádio em que as duas seleções poderão jogar. Apenas quatro estádios estão prontos para a Copa: em São Petersburgo, Sochi, Kazan e o do Spartak, em Moscou. Oito arenas ainda estão em obras: em Kaliningrado, Nizhny Novgorod, Samara, Volgogrado, Saransk, Rostov do Don, Ecateremburgo e o Luzhniki, em Moscou.

O jogo entre Rússia e Brasil pode ser realizado entre novembro deste ano e março do ano que vem. A federação russa já havia demonstrado a vontade de contar com a Seleção na inauguração do Luzhniki, que receberá a abertura e a final da Copa do Mundo. No entanto, as obras não ficaram prontas para a Copa das Confederações.

Cursos Online na área de Ciências Biológicas e da Saúde

SOB OLHARES DE PUTIN, SÃO PETERSBURGO PASSA NO PRIMEIRO TESTE PARA A COPA



16/06/2017

Sistema de segurança funciona, público comparece em bom número e até o gramado da Arena Zenit é elogiado na abertura da Copa das Confederações

Globo Esporte

Por Thiago Dias, São Petersburgo, Rússia

São Petersburgo passou em seu primeiro teste para a Copa do Mundo de 2018. Alvo de polêmicas pelo valor (cerca de R$ 2,3 bilhões, segundo o governo) e tempo (dez anos) da construção, a Arena Zenit foi sede de uma partida sem grandes problemas de organização na vitória da Rússia por 2 a 0 sobre a Nova Zelândia, neste sábado, pela abertura da Copa das Confederações. Em vez de violência, os torcedores compareceram em bom número e demonstraram total apoio à seleção da casa. Até o gramado, que foi completamente trocado em maio, recebeu elogios.

- Pelo que vimos no jogo, a qualidade do campo foi muito boa. Ele nos permitiu jogar nosso futebol – disse o técnico da Rússia, Stanislav Cherchesov.

Segurança

A segurança sempre foi tratada como prioridade pela organização, principalmente após o atentado terrorista em uma estação de metrô da cidade, em abril. Para entrar no estádio, todas as pessoas tiveram que passar por um rígido sistema de revista e detectores de metal. Cães farejadores também auxiliavam os policiais e soldados. Profissionais de imprensa, por exemplo, eram obrigados a ligar os equipamentos eletrônicos para provar que funcionavam.

O sistema “Fan ID” mostrou-se eficiente. Uma lei nacional obriga que todos os torcedores sejam identificados em eventos esportivos na Rússia. Assim, para ter acesso à arena, a pessoa era obrigada a fazer um cadastro prévio e retirar uma credencial com foto, que deveria ser pendurada no pescoço para passar pelos portões junto com o ingresso. A agência Reuters identificou, por exemplo, que o hooligan Alexander Shprygin, preso após a briga generalizada entre russos e franceses na última Eurocopa, teve seu bilhete cancelado graças ao cadastro e foi proibido de assistir à partida em São Petersburgo.

A presença do presidente Vladimir Putin redobrou a atenção com a segurança. Os pontos de acesso ao camarote onde o político viu a partida com Pelé e Gianni Infantino, mandatário da Fifa, foram bloqueados durante boa parte do jogo e dificultou a locomoção de torcedores. Na hora de ir embora, Putin pegou um helicóptero ao lado do estádio.

Pelé acompanha a partida ao lado de Gianni Infantini e Vladimir Putin 
em camarote da Arena Zenit (Foto: Reuters)

Torcida

Outra preocupação do Comitê Organizador Local (COL) era a presença do público, já que a venda dos ingressos até o início do torneio estava abaixo do esperado. Segundo a Fifa, 50.251 pessoas compareceram à Arena Zenit – a capacidade para o jogo era de 57 mil (51 mil comercializados e 6 mil à disposição da organização e patrocinadores).

- O estádio estava lindo e todos ficaram satisfeitos. Ainda não tivemos nenhuma questão sobre o estádio. Putin, Infantino e Pelé estavam conversando, todos ficaram impressionados com a arena e a torcida. Todos aproveitaram muito – disse o presidente do COL, Vitaly Mutko.

Provavelmente por causa do rigoroso processo de revista, as filas para entrar no estádio ficaram grandes para quem chegou mais em cima da hora. Mesmo assim, quando a bola rolou, a maior parte das arquibancadas já estavam ocupadas. Chamou a atenção uma grande quantidade de cadeiras cobertas, sem torcedores, bem no setor central do estádio.

Setor central da arquibancada, bem próximo ao gramado, perdeu grande 
espaço de cadeiras por causa de cobertura (Foto: Thiago Dias)

Serviços

Durante o intervalo, as lanchonetes ficaram lotadas e, por causa da fila, vários torcedores acabaram perdendo o início do primeiro tempo. Como opções no cardápio para matar a fome, cachorro-quente e cheeseburger por 250 rublos (cerca de R$ 14). Uma garrafa de refrigerante saía por 150 rublos (R$ 8). Os colecionadores podiam levar ainda copos de cerveja exclusivos da Copa das Confederações, parecidos com os que fizeram sucesso no Brasil na Copa do Mundo de 2014, também por por 250 rublos (cerca de R$ 14).

Longas filas na lanchonete para comprar um cachorro-quente de R$ 14 no 
intervalo de Rússia x Nova Zelândia (Foto: Thiago Dias)

Transportes

A maior dificuldade na gigantesca Arena Zenit era o deslocamento, pois tudo fica muito longe. A estação de metrô fica a dois quilômetros de distância. Depois, dependendo do setor escolhido, o torcedor tinha que andar bastante ou subir vários degraus. Em alguns pontos dos corredores surgiram goteiras do teto, deixando poças de água no chão. Algo até curioso de se notar em um estádio de R$ 2,3 bilhões.

- Milhões de pessoas ao redor do mundo vão ver um show fantástico, espetacular, o triunfo real do esporte. Queridos amigos, vamos ver futebol! Bem-vindos à Rússia! – disse Putin em seu discurso de abertura, que inflamou a torcida.

E foi só o começo.

Um belo bandeirão foi exibido pela torcida russa na Arena Zenit durante a 
execução do hino nacional antes da partida começar (Foto: Reuters)
Cursos Online na área de Ciências Humanas e Sociais

COSTA RICA VENCE E JÁ SONHA COM A PONTA NAS ELIMINATÓRIAS PARA A COPA

Jogadores da Costa Rica fizeram a festa dos torcedores em San Jose ao deixarem a 

seleção mais perto de uma vaga na Copa do Mundo (Foto: Ezequiel Becerra/AFP)

17/06/2017

Gazeta Esportiva

A Costa Rica entrou em campo na noite dessa terça ciente de que o México havia apenas empatado com os Estados Unidos mais cedo. Motivados, os costa-riquenhos conseguiram confirmar o favoritismo sobre Trinidade e Tobágo com uma vitória por 2 a 1 no estádio Nacional, em San José, pela sexta rodada do Hexagonal Final das Eliminatórias da Concacaf para a Copa do Mundo de 2018, a ser disputada na Rússia.

Os resultados deixaram a seleção da Costa Rica, uma das sensações no Mundial do Brasil, em 2014, com 11 pontos, apenas três atrás dos ainda invictos mexicanos. Já a equipe de Trinidade e Tobágo estaciona nos três pontos, segura a lanterna e deve apenas cumprir tabela até o fim da competição.

Cerca de 30 mil torcedores acompanharam a vitória da Costa Rica, que teve gols de Calvo, logo no primeiro minuto, e Ruiz, aos 44 da etapa inicial. Molino descontou aos 35 do segundo tempo e transformou o que parecia ser uma vitória tranquila dos donos da casa em drama. No fim, porém, a festa foi toda dos costa-riquenhos, que estão cada vez mais perto do sonho de disputar a segunda Copa do Mundo consecutiva.

Já na Cidade do Panamá, no estádio Rommel Fernández Gutiérrez, os anfitriões se salvaram de uma derrota nos acréscimos do segundo tempo. Os 25 mil torcedores locais não intimidaram a seleção de Honduras, que abriu o placar com Quioto, após seis minutos jogados. Pérez empatou aos 41, mas, Elis, aos 20 da etapa final, voltou a colocar Honduras na frente. O salvador panamenho foi Torres, que determinou o 2 a 2 na última chance do jogo.

O resultado do confronto direto mantém o Panamá na quarta colocação, com sete pontos. Honduras vem logo atrás, com cinco pontos, e perdeu uma grande oportunidade de ultrapassar o rival na classificação.

Vale destacar que os três primeiros ao fim do Hexagonal garantem vaga direta ao Mundial, enquanto o quarto colocado disputará uma repescagem contra o representante asiático.

Cursos Online na área de Ciências Agrárias e da Terra
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...